Tome nota: 5 lições básicas sobre o vinho

Quando se trata de descrições de vinhos, mesmo o conteúdo básico, pode ser um pouco confuso para quem está começando a se aprofundar neste assunto. Para ajudá-los a entender de forma simples e prática, selecionamos 5 lições fundamentais sobre o vinho, tome nota! 

Doçura 

O açúcar natural das uvas é um dos principais responsáveis por elevar a variedade de sabores dentro de um vinho. Pode adicionar peso, potência e ajudar a dar ao vinho uma textura mais suave e rica.

Antes acreditavam que o doce só poderia ser percebido na parte frontal da língua, mas de acordo com os últimas conclusões dos especialistas, sabemos que o açúcar é detectado em todo o paladar. 

A doçura também ajuda a equilibrar a acidez do vinho – pense em seu papel no champanhe e em outros vinhos espumantes com altos níveis de acidez. Faz toda a diferença, né?

Acidez 

Em excesso pode atrapalhar bastante o sabor de um vinho e criar uma sensação bem desagradável. Mas, a acidez ajuda a trazer sabores de frutas para fora do vinho, especialmente em vinhos brancos. Porém, se não houver o suficiente, deixa em evidência que os sabores de frutas de um vinho não têm a chance de mostrar o seu melhor.

Acredito que o ideal nesse caso é alcançar o equilíbrio no processo de vinificação, porque sem acidez não tem graça também, é maravilhoso quando o açúcar se encontra com o ácido e formam uma bela dupla, concorda?

Tanino

O tanino pode vir do carvalho ou da casca da uva. Embora seja mais frequentemente associado a vinhos tintos, também pode ser aparente em alguns vinhos brancos, geralmente aqueles que passaram algum tempo em carvalho.

O tanino afeta principalmente a sensação no paladar, criando níveis variados de secura. Quando muito presente, pode criar uma adstringência, um vinho tinto com bons níveis de tanino geralmente tem força. É o que nos lembra a madeira no gostinho de um vinho! 

Álcool 

O álcool é um subproduto natural do processo de fermentação, que adiciona uma sensação de doçura para equilibrar os ácidos e taninos do vinho. Também contribui para a textura ou viscosidade do vinho, ouvimos muitos produtores e consumidores na Europa comentar que o “álcool” utilizado para interromper o processo de fermentação tem quer ser de ótima qualidade, isso influencia diretamente no sabor final do vinho.

Corpo

O corpo tem tudo a ver com o peso da fruta. Exemplo: Shiraz é um vermelho encorpado e Chardonnay é um branco encorpado também. Outros fatores que podem influenciar o corpo incluem o álcool, o carvalho e a maturação das frutas.

Sabe aquela sensação de quando a gente aprecia um vinho e logo percebe que ele tem presença? É o corpo do vinho, difícil compreender, mas na boca é possível entender melhor. 

Gostou do conteúdo?

Share on facebook
Compartilhe no Facebook
Share on twitter
Compartilhe no Twitter
Share on linkedin
Compartilhe no Linkdin
Share on pinterest
Compartilhe no Pinterest

Deixe um comentário

Leia também:

Fechar Menu
×

Carrinho