Chardonnay e Sauvignon Blanc: qual a sua uva preferida?

São uvas muito populares, mas costumam atrair consumidores com paladares opostos, se é que podemos classificá-los assim, afinal é tudo muito relativo e ainda bem que tem gostos para todos os sabores. Apesar de diferentes, tem alguns pontos em comum, vamos entender as diferenças entre dois vinhos brancos tão especiais?

Chardonnay, o queridinho dos amantes de vinhos brancos, nasceu na Borgonha – França. No estilo francês, eles são sempre equilibrados, menos frutados do que os brancos produzidos na Califórnia, apresentam características mais terrosas e minerais. Esses vinhos são envelhecidos em barris e podem passar por fermentação malolática, o que pode suavizar a acidez do vinho.

Além disso, o barris novos são raramente usados nesse processo, o que você acaba descobrindo é um vinho branco macio e terroso com um toque de sabores de frutas – geralmente maçã verde – que tem um bom peso no paladar.

Mas temos que citar os novos estilos de vinhos feitos com Chardonnay, com uma “pegada” mais pesada, cheios e muitas vezes classificados até como “gordos”, e mais ricos devido ao clima mais quente em que as uvas são cultivadas.

O clima quente resulta em frutas maduras e mais açúcar, e esses vinhos geralmente envelhecem em carvalho americano, dando a eles aquele sabor final de baunilha pelo qual o vinho é tão famoso. Observe como a temperatura influencia nos vinhos.

Agora, para você que busca frescor, leveza e um sabor vibrante, não adianta fugir, o seu favorito é o Sauvignon Blanc! Um vinho herbáceo e alegre (se é que podemos caracterizá-lo assim) que também nasceu na França, mas é muito mais adequado à culinária vegetariana, enquanto alguns Chardonnays adoram acompanhar pratos com carne vermelha.

Sauvignon Blanc vem da região de Bordeaux, na França, mas realmente se destacou em outros dois locais muito diferentes entre si, Sancerre (uma cidade no interior da França) e Nova Zelândia que produz um vinho mais picante, com uma acidez muito maior do que a francesa.

Em Sancerre, há uma mineralidade maior, mas os dois são refrescantes. O que faz com que o Sauvignon Blancs da Nova Zelândia se destaque são frequentemente as intensas notas de plantas.

Apesar do aroma da grama cortada fresca também exista em Sancerre, muitas vezes é bastante picante quando o vinho é originário da Nova Zelândia. São os herbáceos Sauvignon Blancs desse estilo que têm pouco em comum com Chardonnay.

Porém, se você gosta de um Sauvignon Blanc mais doce, mais volumoso e arredondado, você deve procurar vinhos fabricados nos Estados Unidos e na Austrália, onde o clima quente cria sabores mais fortes de pêssego, kiwi e até maracujá.

Gostou do conteúdo?

Share on facebook
Compartilhe no Facebook
Share on twitter
Compartilhe no Twitter
Share on linkedin
Compartilhe no Linkdin
Share on pinterest
Compartilhe no Pinterest

Deixe um comentário

Leia também:

Fechar Menu
×

Carrinho