Os principais tipos de uva: entenda como identificá-los

Beber um bom vinho, sozinho ou em boa companhia, costuma ser um dos melhores programas. Mas, nem todos os consumidores de vinho sabem o que estão bebendo. Muitas vezes optam por escolher a sua garrafa de vinho por fatores externos: preço, indicação, design do rótulo ou premiações.

Agora, vamos explicar um pouco mais sobre as particularidades das uvas, assim na hora de escolher o próximo vinho, você poderá levar em consideração um fator importantíssimo: o seu gosto.

Para que se possa começar a entender sobre vinhos é preciso saber os tipos de  uvas que o compõem, você sabe o suficiente?

Existe uma vasta variedade de uvas espalhadas por todo o mundo e que cada uma tem suas próprias características, nós já sabemos. Agora vamos nos aprofundar mais sobre sua origem, aspectos e propriedades de cada uva especificamente.

Cabernet Sauvignon

Com origem francesa, esta uva é uma das mais populares do mundo, cuja sua existência vem através da junção da uva Cabernet franc com a Sauvignon blanc. Esse tipo de vinho apresenta alta longevidade, robustez, estrutura, dando origem a um vinho seco, encorpado, com um equilíbrio bastante característico de amargor e aroma de tonalidade violeta e acentuado.

Geralmente esse vinho produz vinhos de mesa (aqueles que acompanham bem as refeições), podendo ser tintos ou brancos, mas sua maioria apresentam um tom escuro. Por sua fácil adaptação em diversas regiões de qualquer lugar, os consumidores têm à disposição uma grande variedade de opções deste vinho.

Cabernet Franc

É uma uva que produz um vinho refinado e elegante, que possui uma cor não muito intensa. De origem francesa, ela gera muitos vinhos de ótima qualidade, tanto quando vinificada pura, como quando em combinação com outras uvas.
Sendo cultivada corretamente, ela atinge uma cor intensa de violeta, seus cachos ficam pequenos e os bagos delicados, redondos e muito suculentos. Com essas características acabam produzindo bebidas mais suaves, mesmo não estando dentro dessa classificação.

Malbec

Sua produção foi aclamada com grande exatidão na Argentina, por ter um ótimo clima e um solo ímpar para a elaboração desta uva. Mesmo sua origem sendo francesa, esse se tornou o vinho assinatura dos argentinos.

Sua coloração é bem intensa, puxando para o violeta e vermelho escuro. Seu aroma varia muito de acordo com o terreno onde a uva foi plantada. Se este vinho fôr envelhecido no barril de carvalho, no geral, ficará com um sabor mais vivo e prazeroso sem amargar o paladar. Além de se tornar uma bebida mais estruturada.

Merlot

Outra fruta originária da França, é a mais produzida por lá, entra em quase todos os famosos blends (misturas de uvas) e traz ótimos resultados em diferentes lugares do mundo.
Possui uma aparência de veludo azulado e com bagos grandes, o tornando fácil de ser reconhecida. Essa uva produz um vinho seco, encorpado, de cor intensa e baixa acidez, sendo assim, possuindo um sabor mais adocicado e harmônico.

O Merlot é um vinho muito elegante e suave. Suas uvas podem ser jovens ou mais velhas, seus vinhos conseguem ser da mesma qualidade.
Seu resultado de produção varia de acordo com o clima. Em regiões quentes, eles são mais frutados e com menos taninos, e se forem envelhecidos em carvalho podem ter mais estrutura.

Já em regiões mais frias, mesmo sendo jovens a presença dos taninos é maior. Sua estrutura bem desenvolvida faz com que muitos prefiram o Merlot destas regiões do que as regiões quentes.

Tempranillo

Esta uva é bem comum na Espanha, porém se adapta facilmente a diferentes tipos de clima e solo, sendo cultivada em várias partes do mundo. O ideal é que seja cultivada em regiões com clima frio, porém se cultivada em lugares quentes, ganhando uma cor mais forte e níveis mais altos de açúcar devido a ação do calor.

Possui tamanho médio, cor escura e de casca mais grossa. Produz um vinho tinto com acidez e teor alcoólico de nível médio e textura macia. Seu sabor é frutado e tem aroma de ervas e especiarias, mas também adquire notas de baunilha se envelhecido em barris de carvalho.

Carmenere

É uma variedade originária da França, mas por sua extinção,  foi migrada para o Chile, se tornando a uva mais emblemática desse país sul-americano. Os vinhos produzidos pela Carménère geralmente são taninos marcantes, bastante encorpados, sabor frutado e aroma levemente apimentado, e isso o difere de outras uvas francesas.

Por essa razão, não são muito indicados para consumo imediato e sim para explorar seu potencial de guarda, que varia de 10 a 20 anos se armazenados em  boas condições. Porém, não existem vinhos Carménère com mais de 8 anos de vida , já que foi redescoberta só na década de 1990.

Pinot Noir

Fruta de origem francesa, é uma das mais tradicionais.  É uma uva bastante sensível às alterações de clima e de solo, o seu cultivo precisa de condições perfeitas para que se consiga bons vinhos.

Apenas a França, Califórnia, Chile, Bulgária e Argentina possuem plantações com as condições perfeitas para o seu plantio, resultando em bebidas complexas e de grande personalidade.

É considerada por muitos a mais elegante. Se tornou um vinho popular, pois possui taninos firmes, com sabor um pouco acentuado. Apresenta também um aroma bem característico, tornando-o uma bebida misteriosa.

Tannat

Variedade de uva originária do sul da França, mas que se adaptou muito bem no Uruguai. Vindos das terras latinas, o resultado são vinhos mais frescos e finos. Como seu nome já aponta, sua característica mais marcante é a presença de taninos intensos.

Possui um sabor frutado, com leve passagem de carvalho, resultando em uma bebida equilibrada e complexa. Suas uvas envelhecem bem e seu vinho exibe um tom de vermelho escuro, além de ser  extremamente saboroso, redondo, volumoso e com uma excelente estrutura.

Syrah

Essa variedade ganhou força no sul da França e na Austrália, onde tornou-se a sua cepa emblemática. Essa variedade é considerada como uma das mais antigas que existem. Hoje em dia já são cultivadas em diversas vinícolas em todo o mundo. Produzem vinhos de vários estilos e de ótima qualidade.

Uma de suas características mais marcantes é a sua casca peculiar, com uma cor intensa, tornando-a quase negra. Possui uma grande espessura enriquecendo o seu cultivo e evitando ataques de fungos. Geralmente conseguem melhores resultados em regiões com verões mais secos e quentes.

Seus aromas mudam conforme o local onde são plantadas. Na maioria das vezes os vinhos australianos apresentam um sabor mais amadeirado e encorpado, enquanto os franceses são mais frescos, perfumados e elegantes.

Chardonnay

Com origem francesa, esta uva é considerada uma das melhores para a fabricação de vinho branco. É cultivada em diversos países (Estados Unidos, Austrália, Nova Zelândia, Chile, África do Sul, Argentina e Brasil). Sua adaptação é excelente em diferentes tipos de clima.

Por sua casta ser bastante maleável, a qualidade do solo, sistema de chuvas e as alterações de temperatura, farão com que ela sofra as consequências mais intensamente. Em regiões frias, possuem corpo médio, acidez alta e são mais rijos ao paladar.

Em regiões quentes, as bebidas são encorpadas e com baixa acidez. Já em regiões de clima ameno, podem apresentar sabores mais cítricos. São bebidas muito versáteis e de perfis variados.

Sauvignon Blanc

Além de serem cultivadas em sua terra natal, a França, elas também possuem bastante destaque na Nova Zelândia, mas seu cultivo é diferente em cada país.  Na França, as uvas plantadas são utilizadas de duas formas: de corte (em sua maioria) e a varietal.

As de corte são as que formam os blends (mistura com outra variedade de uva), geralmente, elas passam por um processo de podridão nobre para aumentar a concentração de açúcar nos bagos. Já as varietais, seus vinhos são muito ricos e populares em todo o mundo. Secos e refrescantes, carregam traços frutados e aromas vegetais e minerais.

Os vinhos neozelandeses possuem um sabor frutado mais acentuado que dos franceses, em que os minerais se destacam pouco. O segredo está no cultivo, com colheitas em diferentes estágios de maturação. A Sauvignon Blanc é uma das uvas brancas mais famosas do mundo.

Cada uva tem seu atributo e singularidade. Agora que já sabe mais a fundo sobre cada uma delas, a escolha do seu vinho será feita com mais facilidade e segurança. Bom vinho!

Gostou do conteúdo?

Share on facebook
Compartilhe no Facebook
Share on twitter
Compartilhe no Twitter
Share on linkedin
Compartilhe no Linkdin
Share on pinterest
Compartilhe no Pinterest

Deixe um comentário

Leia também: